Compota de passiflora*

Que é como quem diz: *compota de maracujá.

Na semana passada, a Fruta Feia trazia uns dez maracujás. Comi ao pequeno almoço, durante o fim de semana, primeiro com granola de avelãs e, no dia seguinte, apenas com iogurte.

Compota de casca de maracujá

Depois de raspar bem aquela deliciosa polpa amarela com as sementes pretas fiquei com a bancada cheia de cascas de maracujá, prontas para irem para o lixo. Achei um desperdício. Então fui procurar receitas para usar a casca do maracujá e praticamente só encontrei compotas e geleias. Com a pesquisa percebi que existem outras variedades de maracujá, com mais polpa, bem maiores, com casca amarela, mais carnudas e, essas sim, são muito usadas para fazer compotas. Decidi experimentar na mesma e adaptei uma dessas receitas às cascas do maracujá roxo.

Compota de casca de maracujá  Como a casca é dura e não dá para descascar facilmente, cozi primeiro*. Depois raspei a pouca polpa branca, que esta variedade tem, mesmo agarrada à casca. Pesei, coloquei metade da quantidade em açúcar amarelo e foi ao lume até atingir o ponto da compota.

Compota de casca de maracujá

Compota de casca de maracujá Compota de casca de maracujá

Não gostei do resultado final, tem pouco sabor. No entanto, parece-me que cozeram durante demasiado tempo (quase 1h) e talvez isso lhe tenha tirado o sabor. Uns 20/ 30 min deve ser mais do que suficiente. Raspar a polpa branca também não estava a ser tarefa fácil, até ter ido buscar uma colher para raspar (fiz um pequeno vídeo). Foi num instante.

Como raramente vejo maracujás à venda, terei que esperar que apareçam novamente na Fruta Feia para voltar a testar a receita da compota. E plantar maracujá? São bonitas trepadeiras com bonitas flores mas crescem muito para uma pequena varanda, perto de 20m.

Compota de casca de maracujá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *